Carregando...
  • BRAVA GENTE DA INFANTARIA BRASILEIRA

BRAVA GENTE DA INFANTARIA BRASILEIRA

CÓD.: 397

Outros detalhes

ASSUNTO:
FEB - História - 2ª Guerra Mundial
ISBN :
978-85-62131-48-6
EAN:
9788562131486
NCM :
49011000
Edição:
Acabamento :
Brochura
Idioma:
Português
Nº de Páginas :
288
Ano da Publicação :
2020
Principais características:
As Forças Armadas Brasileiras, sempre tiverem um papel exemplar e decisivo em sua história. Em especial a Força Expedicionária Brasileira (conhecida também pela sigla FEB).
POR:
R$59,00
em até 3x de R$19,67 sem juros
ou R$59,00 no boleto

< Ver pagamento

Formas de Pagamento

Cartão de Crédito

Depósito em Conta

Boleto Bancário

CALCULE SEU FRETE
Descubra preço e prazo de entrega

Apresentação

As Forças Armadas Brasileiras, sempre tiverem um papel exemplar e decisivo em sua história. Em especial a Força Expedicionária Brasileira (conhecida também pela sigla FEB).
A FEB (Força Expedicionária Brasileira) foi uma força militar constituída em sua totalidade por 25.834 homens e mulheres, que durante a Segunda Guerra Mundial teve um papel importante nesse episódio, que foi o mais cruel e desumano do século XX.
Na Itália, a FEB uniu-se às tropas aliadas. Nesse momento, o objetivo das tropas aliadas ali sediadas era impedir o deslocamento alemão para a França, onde se preparava a ofensiva final aliada. Muitas das campanhas/patrulhas relatadas neste livro, realizadas pela FEB, obtiveram êxitos e o reconhecimento das tropas aliadas e do mundo.
Seu lema de campanha "A cobra está fumando", era uma alusão irônica ao que se afirmava à época de sua formação, que seria "Mais fácil uma cobra fumar cachimbo do que o Brasil participar da guerra na Europa”. Na verdade não foi assim, o Brasil foi e mostrou ao mundo o valor de seus Pracinhas (forma carinhosa de tratamento dado aos Soldados da FEB), que felizmente colocou a cobra para fumar.
O livro tem por objetivo apresentar, os diversos tipos de missões das patrulhas que, os nossos pracinhas cumpriram durante a campanha na Itália e no período que lutaram na Segunda Guerra Mundial.
Muitas dessas batalhas (patrulhas/campanhas), extremamente eletrizantes e dolorosas, outras até hilárias, marcaram até hoje a vida e o cotidiano de nossos Heróis da FEB, assim, também chamados e reconhecidos no Brasil e no mundo.
Os relatos são de vários militares que, no tempo ainda, contam as curiosidades, convivência diária nos acampamentos, ações estratégicas, manobras militares e combates reais em seu dia a dia no front, nessa que foi a mais impiedosa guerra mundial de nossos tempos.

Uma verdadeira história dos heróis brasileiros!

O Autor

Prefácio:

“Uma razão de alegria me proporcionou a leitura da obra do Dr. José Eduardo do Amaral Rosa: a menção carinhosa e profundamente justa que faz do saudoso Dr. Túlio Carvalho Campello de Souza, que conheci muito bem em Pindamonhangaba, e com o qual mantive largas conversações, na década de 1970. Ele falava muito sobre suas recordações de guerra, sobre seu ferimento em combate, sobre o tratamento bem sucedido que recebeu nos Estados Unidos. Conheci também sua Mãe, D. Maria Carvalho Campello, que muitas vezes me narrou, de modo tocante, sua visão pessoal do conflito, como mãe aflita que recebeu; certo dia, a notícia de que o filho fora ferido, mas cujos pormenores não estavam inteiramente claros. Como mãe, tendia a ver o quadro de modo mais trágico do que realmente foi. Conheci também dois colegas do Dr. Túlio, seus contemporâneos de Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, que me narraram várias vezes o ambiente de entusiasmo que tomou conta das velhas Arcadas quando o Brasil entrou no conflito. Foi nesse ambiente que se apresentou como voluntário o Dr. Túlio. Seus colegas, que não escondiam a admiração pelo Dr. Túlio, eram os Drs. José Fernando de Camargo e Dep. Israel Dias Novaes”.

Armando Alexandre dos Santos
Professor do Programa de Pós-Graduação
em História Militar da UNISUL Universidade do Sul de Santa Catarina,
membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e
da Academia Portuguesa da História

Mais Vendidos