Carregando...
  • PROPRIEDADE INTELECTUAL - EEHAMCFMDS

PROPRIEDADE INTELECTUAL - EEHAMCFMDS

CÓD.: 56

Outros detalhes

Coordenador:
Eduardo Salles Pimenta
Assunto:
Direitos Autorais
ISBN:
9788589917506
EAN:
9788589917506
NCM:
49011000
Edição:
Idioma:
Português
Nº de Páginas:
544
Ano de Publicação:
2010
POR:
R$141,00
em até 3x de R$47,00 sem juros
ou R$141,00 no boleto

< Ver pagamento

Formas de Pagamento

Cartão de Crédito

Depósito em Conta

Boleto Bancário

CALCULE SEU FRETE
Descubra preço e prazo de entrega

Apresentação


O direito autoral brasileiro deve muito a Carlos Fernando Mathias de Souza. Deve não somente no plano teórico, mas, também, na implantação do sistema como um todo a partir da instalação do Conselho Nacional de Direito Autoral, de que foi uma da figuras mais notáveis, sendo seu Presidente no período de 1978 a 1979.

Essa homenagem que os especialistas em direito de autor prestam agora ao grande jurista e exemplar pessoa humana resgata um tempo de desafios enormes para chegarmos até aqui com a ciência e consciência de que o Brasil possui uma legislação autoral avançada e uma aplicação respeitada, hoje consagrada nos tribunais em defesa dos criadores do espírito.
[...]
Carlos Fernando Mathias de Souza está a merecer essa homenagem. Está a merecer não apenas por sua extraordinária presença na vida jurídica brasileira. Está a merecer também, e eu diria nessa visão humanista que é sua, pela pessoa humana maior que ele é. Exemplar com quem está ao seu lado sempre; exemplar como colega; exemplar como homem bom, que olha ao seu próximo como irmão; exemplar como marido e como pai, esposa e filhas encantadoras, de bem com a vida, que completam o seu existir histórico na melhor grandeza do amor e dos afetos; exemplar por sua fé e sua coragem em manifestá-la; exemplar como homem público; exemplar como Juiz que sabe julgar com generosidade e faz do direito um instrumento para que seja feita justiça.
A vida de Carlos Fernando que consagrada já era e para a eternidade agora fica com a homenagem de seus colegas, bem pode responder, por tanta bem-aventurança que espalhou, àquela pergunta dos versos de Cecília Meirelles: "Quando é que frutifica, nos caminhos infinitos essa vida, que era tão viva, tão fecunda, porque vinha de um coração" (Herança). E a resposta é simples: sempre!

Mais Vendidos